'O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo'
Alberto Caeiro

Sentidos

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

II capitulo

E foi durante o sono, esse seu grande inimigo, que se apercebeu da vida.
Das coisas que até então tinham permanecido guardadas nesse velho e poeirento baú: o seu coração.
Os seus sonhos, amigos dos seus pensamentos, segredaram-lhe rumores ao ouvido, formigueiros de mil e um sentimentos no cérebro.
Um sim transformado num não, e esse sombrio Natal, que a ela lhe soava a indiferença, tornava, depois de muitos anos, a ter um significado.
E continuava a dormir, embrenhada naquilo que não era seu. Um mundo, uma paleta de sabores amargos e doces que tão teimosamente experimentava!
Deu-lhe a mão pela última vez, nesse seu sonho. Acto irreflexo ou vontade escondida?
Natal era sinónimo de tragédia. Ela era sinónimo de tristeza...
Desde esse dia, em que tudo aconteceu e o seu sorriso se apagou...
A chuva cai ainda mais fortemente. Ela acordou.
Como se cada gota fosse um entrave à sua vontade... à vontade de esquecer.

5 comentários:

Otário disse...

escrita muito sentida tita... muito bem! eu ando ando meio doente e tal, de modos que vou parar um pouquito aqui na blogosfera. Peço que continuem a história e a escrever, que se soltem, que é para o que serve este espaço. Em 2010 voltarei e publicarei o final do texto, em princípio.

Boas festas!

ZAZÁ LEE disse...

Otário

Não se preocupe, farei todas as postagens com todos os créditos DEVIDOS!
Isto pra mim ÉTICA VIRTUAL....
Vc pode ver que no meu Espelho Sem Aço, o que eu não escrevo, sempre tem o crédito do autor. Seja texto ou imagem.
Por outro lado, creio que é muito saudável, a interação dos blogs, pois como vc disse, ajuda a divulgar e espalhar "pensametos"!
Um mostra ao mundo o que o outro faz...
Eu sou brasileira e vc português, isto é ótimo: temos culturas diferentes mas somos todos iguais.
bjs

izzie_tisha disse...

Eu vou fazer hoje a minha parte... essa parte da doença é q é o pior de ouvir. Põe te bom sapinho que a gente não é a mesma sem ti.

escarlate.due disse...

1º as melhoras de Otário.

adorei a continuação que deram! e obrigada a todos por me terem permitido participar



izzie, há no seu texto algo que me deixou confusa. a personagem do seu texto é paralela ou escapou-lhe que no texto inicial embora escrito por mulher, a personagem é masculina?
Por favor não tome como critica mas apenas como pedido de esclarecimento, pelo simples facto que escrever a duas (ou mais) mãos é algo que quero aprender
obrigada

escarlate.due disse...

Desculpe Izzie, era Tita têm toda a razão.

Está enganada Tita, realmente não ficou em aberto, repare:

"aquelas chamas vermelhas que o inspiravam"
3º parágrafo, final do 1º período.

"até ao mais profundo interior de si mesmo."
4º parágrafo, final do 4º período.

a personagem era claramente masculina :)

é dificil escrever a duas mãos não é?! exige redobrada atenção e uma enorme perspicácia.

belo texto o seu, cheio de imaginação! Gostei! Obrigada :)
beijinhos


desejos que Otário esteja melhor

Copyright © - EspelhoSentido - is proudly powered by Blogger