'O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo'
Alberto Caeiro

Sentidos

sábado, 30 de maio de 2009

HESITO NO ÊXITO


Conferência

(sem muletas)

Escapei. Safei-me. Sem agressões verbais, muito menos físicas. Há momentos de sorte na vida dum homem. Não queria mexer mais nisto, mas os pedidos de variadíssimas famílias têm sido mais que muitos. Só mensagens internéticas são um ror delas. Nem digo quantas, para não me envergonhar. MSNs, nem falar. E faladuras? Já penso em comprar mais um telemóvel porque o que tenho está absolutamente esgotado. Deprimido. Com dois, pode ser que.

Assim, muito contra vontade e pedindo antecipadamente desculpa a quem ainda se atreve a passar por aqui, venho comunicar que a conferência que ontem proferi na Biblioteca-Museu República e Resistência/Grandela, decorreu sem incidentes de maior, direi até urbana, moral e civilmente aceitável, não tendo sequer sido necessário recorrer a qualquer autoridade.

Por isso, quero aqui deixar o meu obrigado à instituição, ao Zé Paulo Sousa, o grande chefe, e a todos os presentes, ou seja aos ingénuos ou distraídos que tiveram a pachorra de ir ali à Estrada de Benfica. Mas também aos ausentes, alguns dos quais avisaram a tempo de que não se poderiam sujeitar a tal estopada, aos que já me pediram desculpa por não lhes ter sido possível, etcoeteraetal., e, sobretudo a quem se esteve brava, positiva e justificadamente nas tintas para mim. E fizeram muito bem.

Aos que ficaram, denodados e plangentes, não posso dizer mais do que assegurar-vos de que não fui eu, nem a organização, quem roubou uns quantos pares de muletas e uma cadeirinha de rodas em bom estado de conservação. Explico: numa outra estória, um senhor que falara durante quatro- horas-quatro, no final da palestra dirigiu-se ao único sobrevivente da assistência e agradeceu-lhe efusivamente. Ao que o sujeito replicou: «Eu só queria saber quem foi o sacana que me levou as muletas!!!»


A foto compremetedora é do Alberto Helder, um dos que caíram na asneira de. O «Morte na Picada» passou. Venderam-se dois exemplares. Um êxito. A.F.
E last but not the least, um shukran aos blogues que me acompanharam na divulgação da ocorrência que não registou mortos ou feridos, nem sequer ligeiros. Tudo nos conformes.

2 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se
enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre
entre os braços da flor que elegeu."

( Roger Martin)

Passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

Helô Müller disse...

Uau !! Sucesso sempre é benvindo, e engraçado que ele só costuma vir pra quem é competente, por que será, hein ?? rs
( Sacanagem o derradeiro na platéia ... rs)
Parabéns e beijos !!
Helô

Copyright © - EspelhoSentido - is proudly powered by Blogger