'O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo'
Alberto Caeiro

Sentidos

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Desafio de Escrita EspelhoSentido















Como estamos a entrar na época natalícia, pensei fortalecer o ES, conciliando ambos.
Assim, surgiu-me a ideia da elaboração de um texto livre, baseado no Natal, com a intervenção de todos os membros, ou daqueles que se mostrarem interessados. O objectivo seria, um membro iniciar o conto e, de seguida, passando a vez, um outro continuar e assim sucessivamente.

Deste modo, peço aos interessados que comentem, a fim de averiguar se existem meios de concretizar esta actividade.

13 comentários:

poeta_poente disse...

count me in...

escarlate.due disse...

uma iniciativa gira :)

Miuda Do Armário disse...

ideia super interessante =) conta comigo.

izzie_tisha disse...

Já o fiz uma vez e é realmente mto interessante... por isso conta comigo.

Otário disse...

:) hum... o mais complicado é começar. Alguém se encontra disposto a tal? eu não me importo, mas prefiro dar a quem se revelar mais apto... tenho alguma dificuldade em iniciar textos, só me safo nas rimas :)

Indie-Go! disse...

oi! blog mt bom =)

Warrior disse...

pois...é uma iniciativa porreira.

outra sugestão, a musica do blog... enya ou john coltrane é uma mais forte aposta.. ;)

izzie_tisha disse...

uuuiii... n ando nada imaginativa... por isso alguém que comece... acho que sou melhor a seguir as ideias... realmente... enya tb me parece bem...

poeta_poente disse...

Eu so vou ter algum tempo livre la para segunda feira... fica um bocado em cima já...

Otário disse...

hum... eu também, em princípio, só poderia iniciar na segunda. O facto de o Natal estar quase à porta é algo a considerar sim... contudo, como a iniciativa está a ser aceite e até é algo deveras interessante, se não nos for possível avançar com o tema Natal, poderemos avançar com qualquer outro... :) temos de avaliar supostas propostas aqui para o ES.

o que me vier à real gana disse...

Boa tarde!

Este é mais um blog k vale a pena. Parabéns!

Tita disse...

I'm in!

escarlate.due disse...

Longe de mim considerar-me mais apta que Otário, mas achei engraçada a inciativa, por isso... e como só sei escrever em prosa e não vi indicação que o impedisse, nem regras a serem seguidas... com a vossa permissão:




A época aproximava-se. Este não seria um Natal como tantos outros. Afastou o cortinado azul da sala, olhou pelo vidro transparente da janela. Pesadas gotas de água caíam lá fora, sobre o negro asfalto, a verde relva salpicada de narcisos, o carro vermelho meticulosamente estacionado frente ao portão. Ao longe a serra erguia-se imponente, perfurando o céu onde um multicolor e tímido arco-íris se desenhava. Nevaria este ano?
Não amava o frio por aí além, mas gostava do crepitar da madeira a arder na lareira, do aconchego que ela lhe provocava, o calor imenso que emanava e… aquelas chamas vermelhas que o inspiravam. Abriu a portinhola, remexeu a lenha, ateou mais o fogo que lhe abrasou o rosto e a alma. Olhou o velho relógio pendurado na parede. Ainda era cedo.
Sentou-se calmamente na poltrona de veludo estampado, já coçado pelos anos de uso. Fitou os olhos negros da foto emoldurada sobre a mesa. Entrelaçou os dedos de ambas as mãos sobre o colo. Recostou a cabeça e os olhos cerraram-se lentamente até ao mais profundo interior de si mesmo.
A seu lado as luzes da enorme árvore de Natal continuavam a piscar e lá fora chovia intensamente…

Copyright © - EspelhoSentido - is proudly powered by Blogger