'O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo'
Alberto Caeiro

Sentidos

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Poesia "in"
Ilustração de Luís Terêncio Esteves

Adormeço de outras sonoridades e o mundo corre veloz...
O povo não tem voz...

Em parceria com o meu canário, canto...

As pedras murmuram de noite no calado silêncio...

O mundo inquieto com a fusão da poesia...
Vários locais o fado triste e olhando choram as estrelas...

Todos reparam no errar, ninguém no acertar...
Quem polui tem estatuto e vivo ao relento, ao luar...

No contentamento a usurpar perpetua a morte...

2 comentários:

Felipe A. Carriço disse...

c'est la vie!

EDUARDO POISL disse...

Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humildade
Que de máquinas.
Mais de bondade e ternura
Que de inteligência.
Sem isso,
A vida se tornará violenta e
Tudo se perderá.
(Charles Chaplin)

Hoje passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl.

Copyright © - EspelhoSentido - is proudly powered by Blogger