'O espelho reflecte certo; não erra porque não pensa.
Pensar é essencialmente errar.
Errar é essencialmente estar cego e surdo'
Alberto Caeiro

Sentidos

quinta-feira, 9 de abril de 2009


UM DIA DESTES



Petróleo

e futebois





Antunes Ferreira
Na Taça dos Campeões do Sudoeste da Ásia estão presentes dois treinadores portugueses. Ao comando do Persépolis, de Teerão, Nelo Vingada. Treinando o Al-Sharja, dos Emiratos, encontra-se o Toni. Ambos bem conhecidos, como é sabido. A competição não parece muito importante, por aquelas bandas há mais petróleo do que futebol, há mais areia do que craques. Mas, sabe-se, o que por ali não falta são ma$$a$. Pois, dessas mesmas com $$$$$.


Por isso, muitos jogadores de outras proveniências (para além do habitual Brasil, de todo o Mundo), ou de pouca nomeada, ou em fim de carreira, ali vão dando uns chutos e ganhando uns montes de confortáveis petrodólares... E treinadores, muitos deles bem conhecidos. O sargentão Scolari andou por lá. Carlos Queirós também. Os lusos, de resto, têm muita procura. Vingada é um frequentador reincidente e Toni, o da Académica e, sobretudo, do Benfica, está também, lá caído. Vidas.


No fim-de-semana, que passou, realizaram-se vários jogos. Nelo venceu; Toni perdeu. Mas a dança continua. Até que um sheique qualquer se farte do trombil de algum dos senhores (os portugas e os outros) e mande algum ou alguns deles regressar à origem - geográfica. Entretanto, os cidadãos já rechearam as carteiras, em maior ou menor quantidade, dependente, antes do mais, dos resultados, mas também do tempo de serviço. Uns quantos até, ficam fora do prazo de validade.


Um dos clubes intervenientes nestas andanças é o Al-Garrafa (assim mesmo) do Qatar. Não sei se joga bem, mal, assim-assim ou... antes pelo contrário. Espanta-me, porem, que não seja treinado por um lusófono. Al-Garrafa está mesmo a dizer... e a condizer.



Olá malta bué da fixe



É com enorme prazer (e honra) que hoje começo a colaborar aqui no Espelho Sentido. A convite de um tal Otário, a quem agradeço esta oportunidade. Um cota, a caminho dos 68, de braço dado com jovens é, para mim, uma alegria. Uma ganda cena. Prometo voltar sempre que me for possível. Um abração (Abs) para os machões e muitos queijinhos (qjs) para as minininininhas. E não esquecer que queijinhos, porque têm muitíssimas mais marcas, são melhores que beijinhos e... até rimam. Ciao


3 comentários:

CelyLua - O blog das Letras disse...

Nobre Antunes Ferreira,

Li seu belíssimo texto e adorei... Ótimo desenvolvimento de palavras, e, fantástico nos detalhes... Parabéns e aplausos!
Deus te abençoe Amigo.
Beijo de poesias, rssss.
Com carinho,
CelyLua, Amiga das tuas palavras...

Muito obrigada!

Victor S. Gomez disse...

Os dolares falam mais alto. Abraços

Otário disse...

Bem vindo, o prazer é todo meu!
Agradeço ter aceitado.

Ainda não tive oportunidade de ler o seu texto, cheguei agora do Algarve, mas deixarei um comentário mais tarde acerca do assunto abordado.

E, na escrita, meu caro, a idade não importa, mas o espírito. ;)

Boas reflexões!

Copyright © - EspelhoSentido - is proudly powered by Blogger